Viagem Internacional Sozinho: 10 Dicas Para se Dar Bem

0
46
Viagem Internacional Sozinho: Mulher sentada em cima de uma mala de viagem sozinha em uma colina

Fazer uma viagem internacional sozinho é uma grande experiência, porém, é importante ter em mente que, para se dar bem nesse tipo de viagem, é preciso muito planejamento e alguns cuidados.

Isso porque, será você com você mesmo em outro país e em um lugar diferente do que está acostumado aqui no Brasil.

Para alguns, isso pode ser algo realmente estimulante, já para outros, pode causar um pouco de medo, apreensão e ansiedade.

Por isso, para te ajudar, nós separamos no artigo de hoje algumas dicas realmente úteis e valiosas para que a sua primeira experiência sozinho no exterior seja a melhor possível. Veja!

10 dicas para se dar bem na sua viagem internacional sozinho

Dica 1: finanças

Fazer uma viagem internacional, mesmo sozinho, não costuma ser algo muito barato.

Então, a primeira dica para você se dar bem na sua viagem é: faça um bom planejamento financeiro. Assim, dificilmente você passará por perrengues e problemas por causa de dinheiro.

O ideal é pesquisar bastante na internet e utilizar uma planilha para anotar todos os gastos referentes à viagem. Faça uma estimativa detalhada e realista dos seus gastos.

Quanto mais informações você tiver e mais completa for a sua planilha, melhor será para você se organizar financeiramente.

Você precisa viajar para um destino que caiba no seu bolso, que seja divertido e proveitoso, claro, mas que não te gere dívidas ou que te deixe “no vermelho”.

Dica 2: documentação

Antes de comprar as passagens ou de reservar um local para ficar hospedado, é fundamental que você resolva uma parte burocrática da viagem: a da documentação.

Isso porque, você não consegue viajar para o exterior apenas com o seu RG – a menos que você viaje para países como Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Peru ou Uruguai.

Agora, se você pretende ir para um destino que não fica em nenhum desses países acima, você precisará de um passaporte válido. Leia também nosso artigo: Renovação do passaporte: o que fazer quando a validade expira

E, além do mais, você pode precisar de um visto, de um CIVP – Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, ou ainda, de um comprovante médico, caso faça uso de medicamentos controlados, de tarja preta e/ou vermelha.

Portanto, ao planejar a sua viagem internacional sozinho, verifique, com antecedência, quais são os documentos que você precisa levar e apresentar.

Dica 3: hospedagem

Se você vai ficar na casa de um amigo ou parente no exterior, você pode pular para a próxima dica.

Agora, como sabemos, a maioria das pessoas que viaja para fora do país, precisa de um local para ficar hospedado, como um hotel, uma pousada, um hostel, um Airbnb…

Por isso, em seu planejamento, avalie as opções de acomodação disponíveis e escolha aquela que mais tem “a sua cara”, aquela corresponda com o seu perfil.

Porém, não é só isso. Como você estará viajando sozinho, é essencial escolher uma hospedagem que seja segura, que te garanta uma certa tranquilidade.

Portanto, para isso, vale a pena verificar a localização da hospedagem e os comentários/avaliações de pessoas que já ficaram no local.

Dica 4: seguro viagem

O seguro viagem é um item de extrema importância para qualquer viagem ao exterior e, quando falamos em viajar sozinho, ele é realmente indispensável.

E sabe por quê? Porque problemas e imprevistos podem acontecer, todo mundo está sujeito a isso. 

Então, se você não quer passar perrengues e ter prejuízos em sua viagem, é fundamental que você contrate um seguro antes de viajar, independente da obrigatoriedade.

E, novamente, é importante pesquisar bastante e analisar quais são as coberturas e os preços ofertados pelas empresas.

Com certeza você encontrará um seguro que faça sentido para você. Visite agora o site do Vital Card e descubra.

Dica 5: roteiro

Uma grande vantagem de viajar sozinho é que você pode fazer o que quiser, quando quiser e isso, claro, está diretamente relacionado ao seu roteiro de viagem.

Aqui, é de suma importância pesquisar bastante e verificar quais lugares, atrações e pontos turísticos realmente valem a pena conhecer, além de passeios que você não pode deixar de fazer.

Assim, ao montar um roteiro, você terá uma viagem mais organizada e, principalmente, proveitosa.

Dica 6: bagagem

Ao planejar a sua viagem internacional sozinho, é de suma importância que você tenha cuidado na hora de montar a sua bagagem.

Isso porque, muitas pessoas acabam exagerando nesta etapa. Você não precisa levar a sua casa dentro da mala. Seja objetivo.

E para isso, alguns dias antes de viajar, veja na internet como estará o clima no destino para escolher peças e acessórios que estejam de acordo com ele.

Além do mais, não esqueça dos aparelhos eletrônicos, dos carregadores, dos adaptadores de tomada, dos produtos de higiene e de um kit com medicamentos básicos.

Como você estará sozinho, os cuidados com a sua saúde precisam ser ainda maiores. Então, não deixe de levar remédios para enjoo, dor de cabeça, dor de barriga, etc.

Dica 7: pesquisas

Se você quer chegar preparado e pronto para aproveitar ao máximo o seu destino de viagem, é de suma importância que você faça muitas pesquisas antes de viajar, inclusive, sobre a segurança do local.

Apesar de muitos destinos no exterior serem mais seguros que o Brasil, geralmente há regiões, lugares e horários que requerem um maior cuidado (ainda mais viajando sozinho).

Portanto, faça bastante pesquisas na internet, leia artigos em blogs, assista a vídeos no YouTube e se informe ao máximo sobre o destino.

Dica 8: imigração

Diversas pessoas, ainda mais viajando sozinhas, ficam com medo na hora de passar pela imigração.

Porém, não se preocupe. Vá tranquilo e, caso façam perguntas a você, responda-as de maneira sincera e direta. Não fique com gracinhas ou enrolando. Além disso, responda apenas o que for perguntado.

Geralmente, as perguntas que fazem são “qual o motivo da viagem?”, “quantos dias vai ficar no destino?”, “onde você vai ficar?” e “o que você faz no seu país de origem? (profissão)”.

Como você pode ver, não é nenhum “bicho de sete cabeças”. Então, seja sempre transparente e verdadeiro em suas respostas, ok?

Dica 9: No aeroporto

Chegar ao aeroporto com antecedência, pelo menos três horas antes do seu voo, é fundamental.

Isso porque, assim você poderá resolver tudo com mais calma e tranquilidade, desde o check-in até o despacho da bagagem e o embarque.

Portanto, não se atrase para o dia da sua viagem, chegue cedo no aeroporto.

E, caso você tenha alguma dúvida, ou não saiba onde fica tal lugar, não hesite em perguntar e pedir ajuda a algum funcionário do aeroporto.

Dica 10: reserva de estacionamento

Quando falamos em viagem internacional, temos, basicamente, dois tipos de pessoas: aquelas que preferem chamar um táxi ou um Uber para ir até o aeroporto, e aquelas que optam por ir com o próprio carro.

Não existe certo ou errado aqui, apenas o que funciona melhor para você. E caso você se identifique mais com o segundo tipo de pessoa, essa décima e última dica com certeza será importante para você.

E sabe por quê? Porque deixar o carro na rua não é a escolha mais segura a se fazer. Então, semanas antes de viajar, não deixe de pesquisar por estacionamentos, de modo a encontrar um bom para deixar o seu veículo.

Por exemplo, vamos supor que você seja de São Paulo. Então, enquanto a sua viagem não chega, faça pesquisas na internet e encontre um estacionamento aeroporto Guarulhos para que o seu veículo fique seguro enquanto você viaja!

E essas foram as 10 dicas para você se dar bem em sua viagem internacional sozinho! Esperamos que elas tenham lhe ajudado de alguma forma.

DEIXE UMA RESPOSTA