O que é um visto consular?

0
215

O que é um visto consular, para que serve e por que, para diversos países, são necessários tantos documentos? Se você já se pegou fazendo essas perguntas, saiba que não é o único. A Schultz Vistos tem todas as respostas, e agora, de forma bem prática, vamos falar um pouquinho sobre este tema.

O visto consular praticamente funciona como uma pré-autorização de viagem, em que a representação do país de destino chancela ao viajante que cumpriu com as pré-exigências de embarque ao seu país. Porém, o visto consular não é garantia de entrada no país de destino. Você sabia disso? Pois é…o visto, como explicamos, é um cumprimento de pré-exigências, mas quem determinará a entrada ou não do viajante no país é o oficial de imigração no momento da chegada ao destino. Será o oficial de imigração que analisará se o viajante cumpre todos os requisitos de entrada, sendo a portabilidade do visto, uma destas exigências e, talvez, a mais importante, mas não a única para garantir a entrada no país. 

Como é o processo?

O oficial de imigração normalmente analisa a viagem como um todo: motivo da viagem, quantos dias de permanência, com quem viaja, se possui bilhete aéreo de retorno ao final da viagem, confirmação de hospedagem para todo o período, disponibilidade financeira suficiente para toda a estadia, seguro viagem, se tem o visto de entrada correto para a viagem, entre outros fatores. 

Uma vez aprovada a entrada no país, o tempo de permanência autorizado é determinado e o viajante não pode ultrapassar esse período máximo de permanência, sob pena, muitas vezes, de multas, repatriação ou até mesmo de não aprovação de viagens futuras. Portanto, é fundamental, ao entrar num país, verificar qual tempo de permanência foi concedido e nunca permanecer por mais tempo. 

Vale ressaltar que a validade do visto não é o mesmo que estadia no país. Alguns países inserem esta informação de permanência máxima no visto. No entanto, é o oficial de imigração quem determina o prazo máximo da viagem, no momento da chegada.

Política da reciprocidade 

Cada país tem exigências específicas para a solicitação do visto, sendo que é importante considerar que a necessidade ou não do visto e os documentos necessários para solicitação do mesmo variam de país para país e, normalmente, são regidos pela política da reciprocidade, ou seja, se brasileiro precisa de visto consular para viajar a um determinado país, os cidadãos deste país, salvo raras exceções, também precisam de visto para viajar ao Brasil. 

As exigências, o grau de dificuldade e os documentos requeridos também são regidos por essa política. Sendo assim, se você for solicitar um visto e acreditar que é burocrático e com muitas exigências, lembre-se de que, em 99% dos casos, cidadãos daquele país para viajar ao Brasil passam pelas mesmas exigências, para requerer o visto e para entrar no nosso país.

Resumindo, a necessidade ou não do visto é regida por política de reciprocidade entre os países, bem como os documentos necessários e o grau de exigências para requerer o mesmo e para entrada no país. Portanto, contar com a ajuda de profissionais que entendem do assunto, na hora de solicitar o visto, é fundamental para o aumento do sucesso na requisição, assim como o auxílio do agente de viagens no ato da compra do pacote de viagem, garantindo que você possua todos os requisitos necessários para a análise do oficial de imigração. Isso vai permitir que você viaje tranquilamente, seja em férias, a trabalho ou para estudar.

Para tirar suas dúvidas e começar a se organizar com quem tem a expertise necessária para te ajudar, é só falar com um dos consultores da Schultz Vistos

DEIXE UMA RESPOSTA