Visto D7: saiba mais sobre o visto de residência para aposentados em Portugal

0
974

Se você está na melhor idade e em busca de boas dicas para aproveitar da melhor maneira possível essa fase, leia com atenção a matéria a seguir:

Já imaginou a possibilidade de residir em terras portuguesas somente com a aposentadoria? O visto de residência português para aposentados é uma ótima alternativa, em especial, para quem é aposentado com espírito de novas descobertas.

O Visto de Residência para Aposentados ou Titulares de Rendimento é chamado de Visto D7. Criado pela legislação portuguesa, tem o objetivo de atrair uma renda maior para o país. Lembrando que, para emitir o Visto D7, você deve comprovar a aposentaria com uma renda mínima exigida pelo governo de Portugal.

Requisitos

Um item que apresenta grande influência na aprovação do visto de residência para aposentados em Portugal é a condição financeira, além dos requisitos básicos padrões, como: atestado de antecedentes criminais, passaporte válido, autorização destinada ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), entre outros. Mais informações, acesse o site do Consulado Português.

Vale lembrar que, o Seguro Médico Internacional de Viagem é necessário. Então, contrate um bom seguro viagem. A apólice de seguro deve incluir a cobertura de repatriação por motivos médicos, necessidade urgente de atenção médica e tratamento hospitalar de emergência. O seguro de saúde privado pode ser substituído pelo PB4, caso o requerente seja beneficiário do INSS.

O Vital Card oferece o Seguro Viagem com diversas coberturas, no total, são 26 coberturas, todas projetadas para trazer a maior tranquilidade possível durante toda a viagem.

Validade do Visto D7

O visto é válido por 01 ano. Entretanto, antes de solicitá-lo, o requerente deve ir ao  consulado português do Brasil e solicitar um visto de 04 meses. Por quê? Porque o Visto D7 deve ser emitido em território português.

Depois de emitir a autorização válida por 01 ano, o aposentado pode renovar o visto duas vezes consecutivas. Assim, o aposentando que ultrapassa o período de dois anos, cumprindo as exigências, pode renovar o documento a cada 5 anos. E após 5 anos residindo legalmente no país? Aí é possível solicitar a cidadania portuguesa. Muito bom, não é mesmo?

Se você está com dúvida em relação a questão de trabalhar em Portugal com o visto de residência. Fique tranquilo! Por mais que o Visto D7 seja para aposentados, é possível trabalhar como autônomo ou empregado de uma empresa sem a necessidade de um visto de trabalho. Portugal oferece alternativas para todos os perfis de aposentados estrangeiros.

Quer mais informações sobre o Visto D7? Consulte a Schultz Vistos:

DEIXE UMA RESPOSTA